Será que teremos uma vacina contra o coronavírus ainda em 2020?

Será que teremos uma vacina contra o coronavírus ainda em 2020?
10 de junho de 2020 Viviane Massi

O mundo corre contra o tempo para encontrar uma vacina contra o novo coronavírus. Ela é necessária para que a vida volte ao normal, para que as atividades sejam retomadas com segurança e para que as pessoas sejam resguardadas em sua saúde.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), existem mais de 133 estudos clínicos em andamento para desenvolver a vacina em todo o mundo. Veja quais são alguns deles.

 

Reino Unido

A Universidade de Oxford e a fabricante de medicamentos AstraZeneca testaram a vacina em macacos e tiveram resultados positivos. Agora, dez mil doses estão sendo testadas em humanos. Neste mês de junho, serão enviadas duas mil doses para São Paulo e Rio de Janeiro. Os profissionais de saúde serão os primeiros a passarem pelos testes.

 

Brasil

– O Instituto do Coração (InCor) da Faculdade de Medicina da USP começou a testar em camundongos formulações de uma vacina.

– Em Minas Gerais, a Fiocruz está começando estudos clínicos de uma possível vacina, mas testes em camundongos devem terminar apenas em meados de 2021.

 

Estados Unidos

– A farmacêutica Moderna já realizou a primeira fase de testagem em humanos, mas os resultados positivos não alcançaram o percentual necessário para garantir a eficácia da vacina.

– A empresa de biotecnologia Inovio está na fase pré-clínica, ou seja, testando a vacina in vitro em animais. Os resultados, que parecem estar sendo positivos, deverão ser divulgados ainda em junho de 2020.

– Desenvolvedora de vacinas, a Novavax está realizando a primeira fase dos testes com uma possível vacina, cujos resultados devem ser divulgados no início de julho.

 

Estados Unidos e Alemanha

A primeira fase de testes na Alemanha foi positiva. A segunda fase está acontecendo em adultos americanos. As pesquisas estão sendo realizadas pela Pfizer e a farmacêutica alemã BioNTech SE.

 

China

– A CanSino, também desenvolvedora de vacinas, juntamente com o Instituto de Biotecnologia de Beijing, está na segunda fase de testes. Embora a vacina tenha sido testada em poucas pessoas, teve resposta positiva. A empresa fechou parceria para testar também no Canadá.

– O Instituto de Produtos Biotecnológicos de Wuahn e a farmacêutica Sinopharm chegaram à segunda fase dos estudos, mas ainda não há resultados divulgados. Nas redes sociais, a Sinopharm informou que acredita que os testes seguirão para a terceira fase em breve, com possibilidade de a vacina ser produzida ainda em 2020.

– A biofarmacêutica Sinovac chegou à segunda fase dos estudos, mas ainda sem resultados divulgados. Há conversas para que seja testada também no Reino Unido.

– O Instituto de Biologia Médica e a Academia Chinesa de Ciências Médicas têm projeto ainda na fase 1 de testagem, mas não divulgaram resultados.

Leia também: Como fazer a melhor entrega em tempos de coronavírus

0 Comentários

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*